terça-feira, 24 de março de 2015

Risotto

Numa ida ao mercado biológico do Campo Pequeno comprei uns cogumelos shitake de encher o olho. Tinha de os trazer comigo. Até o cheiro, que normalmente não se sente quando vêm embalados e passam por inúmeros processos de refrigeração, era inebriante e intenso.

Numa banca mais ao lado vi uma rúcula fresquíssima a olhar para mim e de repente o destino destes ingredientes fantásticos começou a fechar-se na minha cabeça…

E assim que cheguei a casa, só tive tempo de pousar os sacos e começar a fazer o almoço.

Realmente a teoria de que ingredientes bons dão lugar a pratos fantásticos é mesmo verdade… Este risoto ficou delicioso. Se não aprecia um queijo de cabra tão forte, utilize um outro mais suave, ou menos quantidade deste, ou simplesmente não use. As receitas são assim, fórmulas abertas ao gosto de cada um.

Espero que se deixem seduzir por este risoto e experimentem. Bom apetite!

_________________________

Risotto de espinafres, cogumelos e queijo de cabra

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 250 gr de arroz arbóreo

- 50 gr de espinafres salteados em alho (duas mãos cheias de espinafres crus salteados em 1 dente de alho)

- 25 gr de queijo de cabra (chévre)

- 100 gr de cogumelos shitake

- 100 gr de vinho verde

- 800 gr de água quente

- 1 cebola pequena

- 2 dentes de alho

- azeite e sal qb

- parmesão qb

- rúcula para servir


Preparação:

Pique a cebola com um dente de alho e refogue num fio de azeite. Junte o arroz arbóreo e deixe-o cozinhar um pouco em lume brando até que o grão comece a ficar menos opaco. Junte o vinho e deixe evaporar.

Comece a contar 20 minutos de cozedura e adicione muito lentamente a água. Nunca juntando novamente antes da adição anterior ter sido absorvida pelo grão. Mexa de quando em quando com um garfo (se mexer em demasia vai libertar demasiado amido e o risoto ficará empapado).

Entretanto, limpe os cogumelos com um pano húmido e salteie num pouco de azeite com um dente de alho picado.

Quando adicionar a última porção de água, junte sal, os espinafres salteados e metade do queijo de cabra.

Desligue o lume e junte parmesão a gosto.

Distribua pelos pratos e coloque por cima os cogumelos salteados, o queijo de cabra que reservou e um pouco mais de queijo parmesão ralado.

Sirva quente acompanhado de rúcula.

_____________________

 

 

 

 

 

 

 

domingo, 15 de março de 2015

1 ovo

Às vezes acho que complicar é inato na humanidade, eu incluída. É como falar em "racionalidade" quando nos queremos referir a um comportamento tipicamente humano...

É inato complicar e o ser humano pode até ter cérebro mas, o seu comportamento é tudo menos racional... Pelo menos é a minha opinião. E num momento em que está em causa a liberdade de expressão, resolvi... Exprimir-me!

Bom... Tudo isto para vos contar que quando se abre o frigorífico e se tem só um ovo, mas precisamos MESMO de fazer um bolo, não nos podemos esticar muito na imaginação. E depois da maravilha que ficou este bolo descomplicadíssimo e irracional, confesso que me rendi ao poder da simplicidade.

Querem testar? Ora ousem e contem-me como correu!

_______________________

Bolo simples com aroma de coco, limão e canela


Ingredientes:

- 1 ovo L

- 1 colher de sopa de manteiga derretida

- 250 ml de leite

- 250 gr de açúcar

- 200 gr de farinha com fermento

- 50 gr de coco ralado

- raspa de 1 limão

- 1 colher de chá de canela

- 1 colher de chá de fermento para bolos


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Bata o ovo com a manteiga. Junte o leite e a raspa de limão. E misture mais um pouco. Adicione o açúcar e misture. Por fim junte a farinha, coco ralado, canela e fermento e misture bem. Bata por uns 5 minutos.

Unte uma forma com manteiga e polvilhe com farinha. Deite o preparado na forma e leve ao forno por 35 minutos ou até esperar o palito e sair limpo.

_________________________

 

sábado, 7 de março de 2015

Soja de chocolate

Quando comecei a fazer iogurte de soja confesso que não foi tarefa fácil. Estraguei inúmeras "fornadas". Os iogurtes não prendiam de todo… Experimentei usar leite de soja de compra, experimentei usar leite de soja feito em casa, experimentei três marcas diferentes de iogurtes de soja, experimentei fermentos para iogurte, experimentei usar três tipos diferentes de agar-agar, comprei uma iogurteira, enfim… Nada parecia resultar… Até que falei com um amigo virtual, que está ligado à Bimby, que teve a enorme amabilidade de me ligar e explicar tim-tim por tim-tim o que fazer.

Desde então já percebi que ou obtenho iogurtes líquidos, ou iogurtes tipo queijo. Mas estou contente. Porque pelo menos posso comer algo feito por mim, sem aquele sabor horrível dos iogurtes/leite de soja de compra.

Como já devem ter percebido ainda não me habituei grandemente à mudança dos lacticínios para a soja, mas já faço o meu próprio leite e iogurtes o que é uma grande evolução. Na verdade odeio o sabor do leite de soja de compra e depois do tanto que tenho lido sobre a adição de lixivia e outros produtos químicos para branquear o leite que duvido que me venha a interessar em comprá-los…

Existem inúmeras receitas de leite de soja na net mas aproveito para partilhar a minha. Faço assim: coloque 100 gr de grãos de soja a demolhar de um dia para o outro. Depois de demolhados escorro bem e esfrego com um pano para retirar o máximo de peles possíveis. Coloque no copo da Bimby e adiciono 1 litro de água. Processo 15 segundos, velocidade 7 e filtro com um passador de rede para um jarro. Volto a colocar a soja picada no copo da Bimby e adiciono 40 gr de aveia e mais 1 litro de água. Volto a processar 15 segundos, velocidade 7. Filtro com passador de rede para um jarro. Com o copo da Bimby limpo, volto a colocar o leite de soja obtido e adiciono 40 gr de açúcar. Programo 30 minutos, 100º, velocidade 1. A meio e no fim retiro com uma colher a espuma que se forma em cima. E está pronto. Se for usar em iogurtes, deixe arrefecer um poucos antes de usar.

________________________

Iogurtes de soja de chocolate

[fez 8 iogurtes]


Ingredientes:

- 1 litro de leite de soja

- 1 iogurte de soja natural

- 120 gr de chocolate de culinária (55% cacau)

- 45 gr de açúcar

- 50 gr de aveia

- 1 pacote de gelatina neutra


Preparação:

Coloque no copo da Bimby o chocolate, o açúcar e a aveia e dê 5 golpes de turbo. Adicione o pacote de gelatina neutra e o leite de soja e programe 7 minutos, 60º, velocidade 4. Findo o tempo, processe 20 seundos, velocidade 7.

Deixe arrefecer até aos 50º. Junte o iogurte e programe 5 minutos, 50º, velocidade 4. Distribua por copos de iogurte e deixe fermentar em local morno, abafado com uma manta polar cerca de 8 horas ou coloque pelo mesmo tempo numa iogurteira. Findo o tempo, coloque no frio para prender.


Alternativa de Preparação:

Num robot de cozinha moa o chocolate, o açúcar e a aveia. Reserve.

Num tacho coloque o leite a aquecer e assim que levantar fervura, desligue. Dissolva a gelatina num pouco de leite e adicione mexendo sempre. Adicione o chocolate, açúcar e aveia moídos. Misture bem.

Deixe arrefecer até aos 50º, isto é, até que consiga colocar um dedo dentro do leite sem se queimar. Junte o iogurte e misture bem. Distribua por copos de iogurte e deixe fermentar em local morno, abafado com uma manta polar cerca de 8 horas ou coloque pelo mesmo tempo numa iogurteira. Findo o tempo, coloque no frio para prender.

________________________

 

domingo, 1 de março de 2015

Dia um na cozinha... Tortas!

Gosto de tortas. A minha preferida é a de laranja. Quando vi que o tema deste mês do grupo "Dia um... Na cozinha!" era "tortas doces" sabia que tinha de participar.

O difícil numa torta, para mim, é encontrar o tabuleiro certo. Esta ficou finíssima. Porque usei um demasiado comprido. Devia ter feito o dobro dos ingredientes.

Apesar do aspeto não ser o mais apelativo garanto-vos que de sabor é ótima e o sumo da tangerina fez a diferença.

Para mim o único defeito das tortas é que acabam num instante, não acham?

____________________________

Torta de tangerina e laranja


Ingredientes:

- 5 ovos L (340 gr)

- 80 gr de sumo de tangerina (5 pequenas)

- 200 gr de sumo de laranja (2 grandes)

- 1 colher de sopa de @Maizena

- 250 gr de açúcar

- 50 gr de manteiga


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Unte um tabuleiro para torta com manteiga e forre com papel vegetal. Volte a untar.

Misture a Maizena com o açúcar. Junte o sumo de laranja e tangerina e misture bem. Adicione os ovos e a manteiga derretida e misture bem uma vez mais.

Verta no tabuleiro e leve ao forno por 30 minutos.

Estenda um pano da cozinha sobre a bancada e vire a massa cozida sobre o mesmo. Retire o papel vegetal com cuidado.

Enrole a torta e deixe arrefecer dentro do pano e transfira para uma torteira depois de fria.

Nota: a minha ficou fininha... Usei um tabuleiro demasiado grande, mas era já tarde demais para corrigir.

_____________________________

 

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Comida marroquina

Hoje trago uma receita de frango deliciosa. Cá por casa é uma das carnes que mais cozinhamos e ando sempre à procura de novas receitas para experimentar. As raízes desta receita são marroquinas e a inspiração veio dos limões de conservas que estão finalmente prontos a utilizar!

Há dois meses que esperava por eles e finalmente dei uso a uns poucos. Gostamos tanto que já começo a magicar ideias para os restantes que sobraram. Até porque depois do frasco aberto não podemos demorar muito tempo a utilizá-los e não conto deixá-los estragar.

A receita é simples e inspirada no mesmo livro – "O livro essencial da cozinha mediterrânica". Como é habitual, a ideia surgiu de lá mas pouco, ou muito pouco tem, a ver na sua versão final. Não quis, no entanto, deixar de partilhar a fonte de inspiração. É incrível o conjunto de receitas que são a transcrição da receita original do livro e que estão espalhadas pela blogosfera sem que sejam atribuídos os respetivos créditos… Mesmo não sendo sequer parecida, não podia deixar de referir a fonte.

___________________________

Frango no forno com limão de conserva e azeitonas

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- ½ frango do campo

- 1 cebola

- 2 dentes de alho

- ½ cubo de caldo de galinha

- 1 colher de chá bem cheia de Ras-el-Hanout*

- ½ colher de chá de canela em pó

- 1 mão cheia de azeitonas verdes

- 2 limões de conserva

- azeite qb

- farinha qb

- 1 folha de louro

- sal qb

- coentros qb


Preparação:

Aqueça o forno a 180º.

Tempere o frango, cortado em pedaços, com um pouco de sal e o Ras-el-Hanout e reserve (não exagere no sal porque o limão de conserva é apaladado assim como o caldo de galinha).

Numa frigideira coloque um pouco de azeite e aloure o frango passado previamente por um pouco de farinha. O objetivo não é panar o frango, mas retirar o excesso de água que possa ter e ajudar a alourar. Assim que todas as partes do frango estejam com uma cor dourada retire e adicione a cebola cortada em luas e os alhos laminados. Deixe alourar ligeiramente.

Adicione os pedaços de frango, as azeitonas, o limão de conserva, a canela em pó e o cubo de galinha diluído num pouco de água morna (usei cerca de 250 ml). Caso tenha caldo de galinha caseiro é sempre preferível…

Regue o frango e deixe levantar fervura. Coloque numa assadeira de forno, distribua o limão de conserva e leve ao forno por cerca de 45 minutos ou até verificar que a carne está cozinhada. Se o molho secar, junte um pouco mais de líquido.

Sirva polvilhado com coentros picados e acompanhe com um couscous bem aromático, se for fã.


* Nota 1: O ras-el-Hanout é uma mistura de especiarias marroquinas assim como o caril é uma mistura de especiarias indiana. Quero com isto dizer que cada fabricante, cada vendedor tem um ras-el-hanout diferente, dependendo da quantidade que coloca de cada. A verdade é que a base tem normalmente sal, cominhos, gengibre, açafrão, canela, pimenta branca, pimenta preta, pimenta de caiena, pimenta da Jamaica e cravinho, todos moídos, mas poderá ter uma mistura de mais de 100 outras especiarias. Podem consultar este blog onde falam sobre o tema e onde podem adquirir - http://flordetavira.blogspot.pt/2010/10/ras-el-hanout-mistura-de-ervas-e_27.html. O meu ras-el-hanout trouxe-me um amigo das praças coloridas de Marrocos.

Nota 2: Para quem não quer comprar, pode simplesmente substituir por uma colher de chá de mistura de gengibre em pó e açafrão.

______________________

Receita inspirada no livro "O livro essencial da cozinha mediterrânica".

______________________

 

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Bolo de natas

As minhas ausências por aqui têm sido cada vez maiores. O trabalho não dá tréguas e tudo o resto também não…

Para festejar o meu aniversário com os colegas de trabalho lá consegui aproveitar um dia à noite, enquanto a miúda brincava no quarto e o jantar estava adiantado, para fazer dois bolinhos – um para a minha área e outro para a área do Mário, companheiros das horas de almoço em torno da marmita.

Mas os dias anteriores tinham sido de passeio e mal tive tempo para me organizar. Só tinha 6 ovos no frigorífico para fazer 2 bolos. Lá andei a olhar para os armários e encontrei também dois pacotes de natas quase a saírem da validade. E um limão na fruteira. E lembrei-me de fazer esta experiência.

A verdade é que saiu muito bem. Com uma cor muito amarelinha (que as fotos não favorecem muito) e um sabor bem delicioso e caseiro. E foi muito apreciado pelos pouco gulosos e os muito gulosos e só por esta vez ficou perdoado o bolo não ser de chocolate…

Desculpem as fotos serem tão manhosas, mas não houve tempo para sessões fotográficas mais aprimoradas e quando consegui tirar umas fotos já quase todo tinha acabado. O que é sempre um bom sinal.

_______________________________

Bolo de natas


Ingredientes:

- 3 ovos granditos caseiros (faz toda a diferença)

- 1 pacote de natas light/soja/normais o que quiserem

- raspa e sumo de meio limão

- 1 colher de chá de fermento para bolos

- 300 gr de açúcar

- 200 gr de farinha para bolos


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Bata as natas com o sumo e a raspa de limão. Junte o açúcar aos poucos, batendo sempre. Junte os ovos um a um, batendo bem entre cada adição. Vai obter um creme fofo e alto.

Junte a farinha e o fermento peneirados, sem bater muito, apenas envolver.

Unte uma forma e polvilhe com farinha. Leve ao forno 30 minutos ou até fazer o teste do palito e ele sair limpinho. Abra o forno e deixe arrefecer o bolo por uns 15 minutos. Desenforme ainda morno e, quem gostar, polvilhe com um pouco de açúcar em pó depois de frio.

_______________________

 

 

 

 

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Dia um... Na cozinha! - vegetariano

Depois de um interregno de dois meses, tinha de participar nesta edição do "Dia um... na cozinha! O tema é comida vegetariana e seria impensável faltar, eu que fui vegetariana durante bastantes anos e ainda hoje adoro este tipo de comida.

Gosto das texturas, das cores, dos aromas que normalmente se combinam com os vegetais. É uma forma de comer riquíssima e não quis deixar de dar o meu contributo.

Acabamos de testar estes hambúrgueres e posso garantir-vos que estavam deliciosos.

_________________________

Hambúrguer de lentilhas

[faz 4 hamburgueres]


Ingredientes:


Para o pão:

- 550 gr de farinha T65

- 100 gr de água

- 180 gr de leite

- 1 colher de chá de açúcar

- 1 colher de sopa de sal

- 1 colher e meia de chá de levedura seca

- 1 ovo M

- 30 gr de manteiga

- sementes de Sésamo qb


Para o hambúrguer:

- 350 gr de lentilhas cozidas e escorridas

- 100 gr de cenoura

- 100 gr de espinafres

- 1/2 alho francês

- 1/2 cebola

- azeite qb

- sal qb

- 100 gr de farinha de aveia + qb para moldar


Para o tzatziki:

- 4 iogurtes naturais

- 1 colher de chá de garam massala

- 1 colher de chá de sementes de mostarda

- sal qb

- 1 tomate pequeno

- 1/2 pepino


Preparação:

Comece pelo pão. Coloque o leite, a água e o açúcar e o fermento no copo da Bimby e programe 2 minutos, 37º, velocidade 2. Junte a farinha, o ovo e a manteiga derretida. Programe 2 minutos e meio, velocidade espiga. Retire a massa e deixe levedar por 1 hora. [Se não tiver Bimby, aqueça o leite com a água, não em demasia e dissolva o fermento e o açúcar. Junte os restantes ingredientes, excepto as sementes de Sésamo e amasse até obter uma massa homogénea.]

Forme 10 bolinhas e coloque num tabuleiro e leve ao forno a 40º para levedar um pouco mais (30 minutos). Findo o tempo aqueça o forno a 200º.

Pincele cada bolinha com um pouco de água e polvilhe com sementes de Sésamo a gosto. Leve o forno por 15 minutos ou até ficar cozido. Deixe arrefecer.

Para fazer o tzatziki comece por alourar as especiarias numa frigideira. Abra os iogurtes para dentro de um pano fino de algodão. Esprema até tirar todo o soro. Limpe o tomate de sementes e corte em cubos pequenos. Retire o máximo de água. Faça o mesmo ao pepino (limpo de casca e sementes). Junte ao iogurte, assim como as especiarias. Mexa bem e tempere com sal a gosto. Reserva no frio até ao momento de servir.

Faça os hambúrgueres. Rale a cenoura e pique a cebola e o alho francês. Junte numa frigideira com um fio de azeite e cozinhe até que estejam moles (8 minutos). Adicione os espinafres ripados e tempere.

Esmague as lentilhas com um garfo e junte ao preparado anterior. Junte a farinha de aveia (num robot de cozinha processei flocos de aveia até obter farinha). Dívida em quatro porções e com o auxílio de um pouco mais de farinha de aveia molde os hambúrgueres e coloque no frigorífico por 20 minutos.

Numa frigideira bem quente untada com um pouco de azeite passa os hambúrgueres até ficarem lourinhos.

Abra os pães de hambúrguer ao meio e coloque uma folhas de espinafres crus, o hambúrguer de lentilhas e molho tzatziki por cima. Delicie-se...


Nota: Estes pães de hambúrguer são ótimos e valem a pena ser feitos. Normalmente congelo-os e tenho sempre prontos a usar. Mas caso não queira ter trabalho, ou não tenha tempo, os que se vendem no Lidl são deliciosos também.

_________________________